Estamos Online!
18 setembro 2018 0 comentários


Além de esteticamente bonitas e elegantes, as placas de gesso são muito práticas e versáteis. Aliadas à iluminação, trazem requinte e charme aos ambientes. Além do rebaixamento, é possível fazer molduras, sancas, cortineiros e embutir luminárias e lâmpadas conforme projeto luminotécnico.

A iluminação é um dos elementos que mais precisam ser considerados em um projeto arquitetônico.  Para maior conforto, ela precisa ser adequada a cada ambiente, já que cada um deles demanda um tipo certo de luz e intensidade. Um projeto de iluminação pode ajudar muito nessa missão, definindo qual será a proposta de cada ambiente: passar um ar mais romântico, alegre, intimista ou aconchegante, sempre pensando na funcionalidade do cômodo.

Para o hall de entrada, por exemplo, o ideal é que a luz seja mais convidativa e aconchegante. Na sala de estar, deve-se considerar que se trata de um ambiente mais social, além de ser usado para o entretenimento da família. Por isso, ela pede uma luz confortável aos olhos. Com toda a sua particularidade, a sala de jantar permite várias possibilidades, como luzes baixas para um ar romântico ou iluminação ampla para uma reunião de amigos.

O interessante de trabalhar a luz é poder direcioná-la para destacar objetos da decoração, valorizar algum espaço, personalizar a casa ou trazer foco a um mobiliário específico.  A iluminação embutida ainda tem como vantagem aquecer menos e não ofuscar tanto quanto a iluminação convencional.

Há alguns anos era comum encontrar detalhes nos forros, como molduras e curvas. Porém, a atual tendência para aplicação de gesso é a simplicidade, sem exagero nos desenhos ou detalhes rebuscados. Os projetos modernos estão cada vez mais retos, contemporâneos e contam com tecnologias avançada